Rafaella agosto 20, 2018 Nenhum Comentário

CRECI-PI organiza comitiva para o CONACI 2018 com valor especial. Confira!

Em comemoração ao mês do corretor, o Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (CRECI-PI) tomou a iniciativa de buscar patrocínios e assim reduzir para a metade, os custos individuais para a participação dos profissionais no XXVII CONACI – Congresso Nacional de Corretores de Imóveis, que acontecerá no Centro de Eventos de Fortaleza nos dias 04, 05 e 06 de setembro.

Os profissionais interessados em fazer parte da comitiva piauiense pagarão um valor de apenas R$ 277,50 (quarto quádruplo) que incluirá hospedagem no Marina Park Hotel, alimentação, transporte, além de inscrição no evento. A delegação sairá de Teresina no dia 03 de setembro e retorna no dia 07. Para participar, o corretor deve assinar um termo de compromisso confirmando que ficará no mesmo hotel da delegação.

As coordenadoras Adália, Paula e Creuza estão acertando todos os detalhes sobre a participação da comitiva do Piauí no evento. Os interessados devem entrar em contato por meio dos telefones (86) 98821-9393, 99965-3824 e 99906-0114 ou ir diretamente na sede do CRECI-PI.

Para viabilizar a participação dos corretores piauienses no evento, o CRECI conta com o apoio da Betacon, Canopus, Vanguarda, Arte Construções, RR Construções, Elo Engenharia, Grupo Arrey, Macedo Fortes, Construtora Torre e MRV Engenharia.

O Conselho reconhece a importância de eventos como o CONACI que ampliam a qualificação dos corretores de imóveis, por meio de palestras, network e troca de experiências. Vagas limitadas!

Confira a programação completa do evento:

Programação CONACI

Rafaella agosto 20, 2018 Nenhum Comentário

CRECI-PI realiza II Ciclo de Palestras no próximo dia 27

Para comemorar o Dia do Corretor de Imóveis, instituído no dia 27 de agosto, o Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (CREC-PI) realizará gratuitamente o II Ciclo de Palestras na próxima segunda (27). A iniciativa busca capacitar e potencializar a carreira dos profissionais associados ao Conselho.

O evento contará com a participação da secretária executiva de planejamento urbano municipal, Jhamille Almeida, que explanará sobre o Plano Diretor de Ordenamento Territorial de Teresina. Já o analista de perfil comportamental, Rodrigo Romero, falará sobre a importância do Perfil Comportamental nas Negociações. E o consultor Diógenes Eldo, discutirá o tema Negociação de Alta Performance.

De acordo com o presidente do CRECI-PI, Nogueira Neto, todas as conquistas alcançadas nos últimos anos fazem do Dia do Corretor um momento de muito orgulho. “No próximo dia 27 comemoramos mais um ano de regulamentação da nossa profissão e acreditamos que a melhor forma de comemorar é oportunizar aos nossos corretores ações de qualificação profissional. Precisamos estar cada vez mais preparados para os desafios e mudanças constantes no mercado imobiliário”, comentou Nogueira Neto.

O II Ciclo de Palestras iniciará a partir das 14h30 no auditório do CRECI-PI.

Conheça mais sobre os palestrantes:

Jhamille Wellenn Almeida Vasconcelos Cardoso

– Graduada em Arquitetura e Urbanismo (Universidade Federal do Piaui – UFPI);

– Graduada em Administração de Empresas (Universidade Estadual do Piauí – UESPI);

– Cargos exercidos (Prefeitura Municipal de Teresina):

-Gerente de urbanismo na SDU Sudeste;

-Assessora de coordenação e planejamento;

-Secretária Executiva de planejamento Urbano (atual).

Rodrigo Romero

– Administrador de Empresas com MBA em Gestão Empresarial;

– Empresário;

– Master Coach Integral Sistêmico e Analista de Perfil Comportamental;

Diógenes Eldo

– Mestre em Controladoria e Administração (Universidade Federal do Ceará- UFC);

– Pós-Graduado em Gestão Empresarial (Universidade Federal do Piauí – UFPI);

– Pós Graduado em Neuroeducação (Estacio Ceut);

– Master Coach Integral Sistêmico (Febracis);

– Graduado em Ciências Contábeis (Universidade Federal do Piauí – UFPI);

– Professor Contratado pelo CEUT – Centro de Ensino Unificado de Teresina;

– Diretor Executivo da Delfos Consultoria e Gestão Empresarial;

– Sócio da Empresa KPI Gestão Empresarial LTDA;

– Consultor terceirizado do SEBRAE;

– Certificação Golden Belt (Febracis), possui experiência em análise de dados com o uso de self service BI Microsoft.

 

Rafaella agosto 14, 2018 Nenhum Comentário

Corretores marcam presença no II Workshop de Direito Imobiliário

 Teve iniciou na noite de segunda-feira, dia 13, o II Workshop de Direito Imobiliário realizado pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (CRECI-PI) em parceria com a Comissão de Direito Imobiliário da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Piauí (OAB-PI). Um grande número de corretores de imóveis marcou presença no primeiro dia do evento apresentou como temas as mudanças nos Cartórios do Piauí, ministrada pelo assessor jurídico da ANOREG-PI, Eduardo Nehme, e Ética Profissional, ministrada pelo presidente interino do Sistema Cofeci, Dr. Augusto Viana Neto.

O presidente interino do Sistema Cofeci, Dr. Augusto Viana Neto destacou a sua satisfação em ter sido convidado para apresentar o tema Ética Profissional na abertura do evento, principalmente por conta do momento atual que a sociedade está vivendo.

“A ética está presente em tudo e não podemos desconsiderá-la em nenhum momento. A profissão de corretor de imóveis exige um comportamento ético exemplar. O corretor que não tiver uma postura ética que sirva de exemplo para a sociedade não será bem sucedido. O maior patrimônio que nós corretores conseguimos ao longo desses anos de regulamentação da nossa profissão é um banco de clientes satisfeitos com o nosso trabalho. Eles é que dão repercussão naquilo que nós fazemos, que trazem novos clientes e retornam para fazer novos negócios”, afirmou.

Presidente Interino do COFECI - Augusto Viana Neto

Para o presidente do CRECI-PI, Nogueira Neto, o primeiro workshop realizado em parceria com a OAB-PI foi um sucesso e um grande número de profissionais também marca presença nesta segunda edição. “Investir na capacitação profissional dos nossos corretores de imóveis é uma das bandeiras do Conselho e a Ordem tem sido uma grande parceira neste processo. Essa segunda edição do evento enriquecerá ainda mais a nossa categoria e todos os profissionais envolvidos, resultando na prestação de serviços com segurança e qualidade para a população”, afirma.

Presidente do CRECI-PI - Nogueira Neto

Corretor de imóveis há três anos, Paulo Robert da cidade de Pedro II, elogiou o primeiro dia do evento e destacou o nível de qualidade dos palestrantes. “É de fundamental importância para nós corretores saímos na frente das novidades e o conhecimento é a parte principal. Eu só tenho a agradecer ao CRECI por nos proporcionar isso, para nos capacitar ainda mais, para melhor atender a sociedade”, pontuou. Além das palestras, evento também conta com mais de dez oficinas sobre diferentes temas das áreas.

O segundo dia do Workshop contará com um painel sobre Terrenos de Marinha, que será conduzido pelo conselheiro federal do Cofeci, Aurélio Cápua Dallapícula (ES). E em seguida, uma mesa redonda sobre o Plano Diretor de Ordenamento Territorial – PDOT em Teresina: justificativa e impactos nas transações imobiliárias, com a presença do presidente da OAB-PI, Chico Lucas; o presidente do CRECI-PI, Nogueira Neto e Jhamille Almeida, secretária executiva de planejamento urbano de Teresina. O evento acontece no auditório da OAB-PI a partir das 18h.

8

7

6

Rafaella agosto 8, 2018 Nenhum Comentário

Qual o segredo de vendas dos grandes corretores para ter clientes sempre?

Ter uma pasta com vários clientes é o objetivo de qualquer empresa, não é mesmo? É por meio dela que você vai conseguir novos consumidores e assim proporcionar crescimento e melhoria financeira do seu negócio. Porém, nem sempre isso é uma tarefa fácil.

Quando inserimos esse objetivo no mercado imobiliário a meta se volta para os corretores, que são responsáveis pela captação de clientes que buscam por um imóvel para a compra ou o aluguel. Mas qual o segredo de vendas dos grandes corretores para sempre ter uma constância de clientes?

No post de hoje, abordaremos quais são esses segredos e como você deve fazer para ter sucesso nessa área. Confira agora!

Eles conhecem bem o mercado e seus produtos

Primeiramente, um dos grandes segredos para ser um corretor de sucesso é estudar e analisar o mercado de trabalho que você está inserido. Conhecendo detalhadamente seus concorrentes, preços de imóveis, vantagens, entre outros, você vai perceber o que há de errado na sua atuação como corretor. A partir disso que começa a mudança em sua carreira.

Por isso é importante estudar o que os grandes profissionais da área fazem e tentar trazer isso para o seu trabalho. Não se deve copiar, mas pegar as melhores estratégias e adaptar aquilo que for benéfico para você e para o seu dia a dia.

Tudo deve ser analisado profundamente, já que essa prática facilita no momento em que você começar a fazer a prospecção de clientes de forma objetiva e eficaz. Então, coloque os dados estudados em uma planilha para facilitar, o que permite fazer comparações com concorrentes, entre outros.

Eles são excelentes na arte de atender um cliente

É certo que atendimento ao cliente é um segredo de vendas dos grandes corretores. Essa ferramenta potencializa as vendas, por isso é importante saber conduzir todo esse processo, que muitas vezes se torna demorado. Então, aperfeiçoe seu atendimento ao cliente, pois isso lhe proporcionará ótimos resultados.

Dessa forma, a primeira dica a observar é na abordagem. Ela deve ser objetiva, clara e gentil, principalmente se ela for feita pelo telefone. Os primeiros momentos de uma conversa são fundamentais para o sucesso do relacionamento.

Depois é preciso conhecer o perfil do cliente. Seja um ótimo ouvinte e fique atento a todos os detalhes da conversa. Não fique atento apenas no que diz o tomador de decisões, mas também observe seus influenciadores. Por exemplo: o cônjuge, os filhos, todos tem relevância na decisão de compra. Observando a opinião deles, certamente você será mais efetivo na hora da venda.

Uma prática não muito comum no mercado imobiliário é ter contato com o cliente pós-venda, o que pode ser um diferencial para o bom atendimento. Assim, um simples telefonema pode fazer toda a diferença. Ligue para o seu cliente para saber se tudo está conforme ele esperava e fique sempre disposto para o que for preciso. Essa prática tende a encantá-lo e fidelizá-lo, o que acarreta novas oportunidades de negócios.

Eles investem em Marketing Imobiliário Digital

O Marketing Imobiliário Digital é um segredo de vendas dos grandes corretores. Então, insira essa prática em sua carreira, pois, quando realizada de forma correta, o retorno que você terá será inquestionável.

Essa prática potencializa o seu alcance ao público-alvo. Muitas pessoas fazem uso de redes sociais, como o Facebook, e marcar presença nessas mídias é imprescindível para qualquer negócio.

São diversas práticas que devem ser feitas para gerar leads qualificados e amplificar sua prospecção de novos clientes. Você pode utilizar, por exemplo:

  • site imobiliário responsivo;
  • e-mail Marketing Imobiliário;
  • Facebook para corretores de imóveis.

São várias as opções e você deve procurar aquela que se adapta melhor para sua carreira como corretor de imóveis. Não fique para trás, aja!

Eles qualificam seus clientes

Esse segredo de vendas dos grandes corretores é muito interessante e pode proporcionar ótimos resultados para o seu atendimento.

A ansiedade pela venda, por diversas vezes, torna o corretor indiferente diante do momento do cliente, o que acaba ocasionando uma pressão para que a venda se concretize.

No entanto, é preciso saber que, apesar do anseio de comprar o imóvel, o cliente, motivado por várias questões, acima de tudo pelas formas de pagamento, acaba passando também por um processo de indecisão.

É nessa ocasião que você não deve pressioná-lo, mas sim qualificá-lo. Para que fique mais claro, imagine que você gere uma parcela para o cliente e pergunte: daqui a um ano o senhor se imagina ganhando o mesmo que recebe hoje?

O cliente provavelmente vai dizer que não, uma vez que é normal as pessoas desejarem uma evolução constante e ter a ideia que vai sempre ganhar mais do que hoje. Então, qualificar o cliente é inspirá-lo a fechar o negócio, motivá-lo a vencer os medos e inseguranças, encorajando-o a seguir em frente. Essa ênfase faz com que ele se sinta capacitado para honrar com seus compromissos ao planejar o futuro almejado.

Eles são corajosos

Esse último é muito mais que apenas um segredo, é um desafio que o corretor de imóveis necessita assumir para chegar ao seu objetivo.

É por isso que vocês precisam ter coragem para conseguir ser um corretor de imóveis de sucesso: a coragem de inovar, de desafiar-se, de tentar, de agir e de ousar. É muito comum as pessoas não aplicarem esse conceito na carreira profissional, muitas vezes por causa do medo de não dar certo. São várias desculpas para não tentar ousar e transferir para o cliente ou para o próprio mercado a explicação para os péssimos resultados nas vendas.

Contudo, a partir do momento em que você colocar esse segredo em prática, suas vendas vão decolar com o tempo, alcançando não só um resultado satisfatório, mas também a felicidade do cliente.

Então, não tenha dúvidas, esses segredos aqui revelados e praticados vão mudar a sua carreira. Incorpore-os no decorrer de sua jornada, aprimore-os e compartilhe os resultados com outras pessoas. Quebre as regras e tenha muito mais vitórias.

Fonte: inGaia

Rafaella agosto 6, 2018 Nenhum Comentário

CRECI-PI e OAB-PI promovem II Workshop de Direito Imobiliário

De 13 a 15 de agosto o Conselho Regional dos Corretores de Imóveis do Piauí (CRECI-PI) e a Comissão de Direito Imobiliário da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Piauí (OAB-PI) realizará o II Workshop de Direito Imobiliário. O encontro irá trazer palestrantes nacionais para discutir o tema e as inscrições podem ser realizadas através do site: www.oabpi.org.br/portaldoaluno.

O evento contará com a participação do advogado Rodrigo Karpat (SP); o conselheiro federal do COFECI (ES), Aurélio Cápua Dallapícula; o presidente interino do COFECI (SP), Augusto Viana Neto; o CEO da Locktec, Helder Macedo; e Eduardo Nehme, consultor jurídico da ANOREG-PI e do IEPTB-PI.

A programação contará com debates sobre mudanças nos Cartórios do Piauí, Terrenos de Marinha, Plano Diretor de Ordenamento Territorial em Teresina, Ética Profissional, Gerenciamento de riscos e segurança nos condomínios e inadimplência condominial.

Para o presidente do CRECI-PI, Nogueira Neto, o encontro é uma ótima oportunidade para adquirir mais conhecimentos. “Acredito que o maior ganho em participar do Workshop é o conhecimento, que os advogados e corretores irão adquirir neste três dias de debates. Serão discutidos temas que estão em alta no mercado”, afirma.

Os valores das inscrições estão de R$ 40,00 para estudantes e R$ 80,00 para profissionais. Sendo que cada participante poderá participar das palestras e mais duas oficinas, recebendo o certificado pela Escola Superior de Advocacia do Piauí. O valor da inscrição por oficina é de R$ 10,00 e de 1kg de alimento não perecível, que deverá ser entregue durante o evento. Outras informações: (86) 2107-5823.

O II Workshop de Direito Imobiliário será realizado no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Piauí (OAB-PI).

Confira a programação:

13/AGOSTO (segunda-feira)

18h ENTREGA DAS CREDENCIAIS E ABERTURA

19h PAINEL I: Breve retrospectiva das mudanças nos Cartórios do Piauí e os impactos no atendimento a sociedade e aos profissionais

Ministrante: Eduardo Nehme, Consultor Jurídico da ANOREG-PI e do IEPTB-PI

 

14/AGOSTO (terça-feira)

18h PAINEL II: Terrenos de Marinha

Ministrante: Aurélio Cápua Dallapícula, Conselheiro Federal do COFECI

20h PAINEL III: Plano Diretor de Ordenamento Territorial – PDOT em Teresina: justificativa e impactos nas transações imobiliárias (MESA REDONDA)

 

15/AGOSTO (quarta-feira)

18H PAINEL IV: Ética Profissional nas transações imobiliárias

Ministrante: Augusto Viana Neto, Presidente Interino do COFECI

19H10 PAINEL V: Gerenciamento de riscos e segurança nos condomínios residenciais e comerciais.

Ministrante: HELDER MACEDO, CEO da Locktec

20H10 PAINEL VI: Inadimplência Condominial e as mudanças com o NCPC

Ministrante: Rodrigo Karpat, Advogado especialista em Direito Imobiliário e gestão condominial

 

OFICINAS

14/AGOSTO – SALA 01

14h A regulamentação do Síndico Profissional, oportunidades no mercado de trabalho e os desafios da gestão condominial.

Ministrante: Patrícia Pinheiro, Advogada

15h Governança Condominial como uma proposta de mudança para os condomínios.

Ministrante: Aluysio Fonseca, Superintendente do CRA/PI

16h Contratação da mão de obra nos condomínios e a convenção coletiva de trabalho.

Ministrante: Luciano Nunes

 

14/AGOSTO – SALA 02

14h Protesto de Títulos: instrumento de eficácia para recuperação de créditos imobiliários

Ministrante: Fernanda Sampaio, Presidente da ANOREG-PI e IEPTB-PI; e Tabelião Substituta do Cartório do 3º Ofício de Notas

16h Ata Notarial como instrumento de prova nas transações imobiliárias

Ministrante: Nayara Sampaio, Tabeliã Substituta do 3º Ofício de Notas/ Teresina-PI

 

14/AGOSTO – SALA 03

14h Atraso na entrega da obra e consequências jurídicas

Ministrante: Adélia Mourão, Advogada

15h30 Noções de Parcelamento do Solo Urbano: loteamentos

Ministrante: Maryanne Evangelista, Engenheira Agrimensora

16h30 Regularização Fundiária Urbana

Ministrante: Rodrigo Pontes, Advogado

 

15/AGOSTO – SALA 01

09h Mudanças, atitudes e novas tecnologias nas portarias de condomínios.

Ministrante: Inácio Antônio Treinamentos

10h30 Portaria Remota nos condomínios: uma alternativa prática, segura e econômica

Ministrante: Helder Macedo, CEO da Locktec

14h30 Gestão de Obras em condomínios e a responsabilidade do Síndico

Ministrante: Ivanildo Freitas, Engenheiro (Inácio Antônio Treinamentos e Porto Seguros Seguradora)

16h30 A sustentabilidade dos condomínios como uma alternativa para o equilíbrio financeiro.

Ministrantes: Gustavo Ribeiro, Águas de Teresina; Adelia Mourão, Advogada

 

15/AGOSTO – SALA 02

09h Garantias Locatícias: mito e realidade

Ministrante: Patrícia Pinheiro, Advogada; Porto Seguro

10h30 Avaliação de Imóveis e Perícia Judicial

Ministrante: Inácio Antônio, Perito Avaliador; Humberto Gonzaga Silva, Arquiteto

14h30 Importância das Ferramentas Tecnológicas nos negócios imobiliários

Ministrante: Diego Silva, Inteligência DS Brasil

16h30 Novas modalidades locatícias e a multipropriedade

Ministrante: Allan Barbosa Rocha

 

15/AGOSTO – SALA 03

09h A relação comercial entre construtoras, corretores e advogados nas transações imobiliárias.

Ministrante: Jivago Castro, Engenheiro e sócio da Vanguarda Construtora

10h30 Você sabe como funciona o financiamento imobiliário?

Ministrante: Silene Pires, Banco Inter; Rafael Reis, Correspondente bancário Mais Imóveis

14h Aspectos práticos da Usucapião Extrajudicial

Ministrante: Danilo da Rocha Luz Araújo, Advogado

 

 

Rafaella agosto 6, 2018 Nenhum Comentário

Mulheres no mercado imobiliário: entenda por que elas vendem mais

Assim como em quase todas as áreas de atuação, é visível o aumento do número de mulheres no mercado imobiliário. A popularização dessa profissão entre o sexo feminino vem acompanhada de outro fator importante: o sucesso.

As mulheres têm mostrado ótimo desempenho e ganhando destaque entre corretores. O segredo? Além de disciplina, empenho e dedicação individuais, algumas características que são culturalmente desenvolvidas pelas mulheres ajudam nesse processo.

Continue a leitura e entenda um pouco mais da razão do sucesso das mulheres no mercado imobiliário. Confira!

Participação das mulheres no mercado imobiliário

Até 1958, somente homens podiam trabalhar como corretor de imóveis. A abertura do mercado imobiliário permitiu que as mulheres mostrassem todo o seu talento e capacidade no exercício dessa profissão.

Segundo pesquisa do COFECI (Conselho Federal de Corretores de Imóveis), a participação feminina cresceu 144% na última década. Isso representa mais de 30% do número de profissionais legalmente registrados.

Apesar do preconceito, que ainda teima em aparecer, as mulheres vêm mostrando que o espaço conquistado no mercado imobiliário é mais do que merecido. Alguns pontos ainda merecem atenção, mas o cenário está cada vez mais favorável para a atuação feminina.

Busca por profissionalização

Um ponto importante do desempenho de qualquer pessoa que queira ser corretor de imóveis é a busca por profissionalização. Nesse ponto, as mulheres costumam levar vantagem porque, normalmente, são mais abertas à ideia de uma formação acadêmica para investir na carreira imobiliária.

Para obter registro como corretor, é necessário ter um dos seguintes cursos:

  • TTI (Técnico de Transações Imobiliárias);
  • Curso Superior de Tecnologia em Negócios Imobiliários;
  • Curso Superior de Gestão em Negócios Imobiliários;
  • Pós-graduação em Negócios Imobiliários.

Essa é a formação básica, mas não deve ser a única. Um dos maiores erros que um corretor pode cometer é deixar de buscar atualização profissional. Com um mercado tão dinâmico e uma tecnologia que avança quase que diariamente, quem fica parado perde espaço.

As mulheres têm se mostrado consumidoras ávidas das tecnologias que facilitam o exercício da profissão. Dos sistemas de gestão aos meios de comunicação, o público feminino se destaca por investir na melhoria da relação com os consumidores.

Características que dão destaque às mulheres

Além da busca por uma formação técnica e capacitação constante, as mulheres no mercado imobiliário costumam ter algumas vantagens comportamentais. Por questões culturais, o público feminino acaba desenvolvendo algumas habilidades que são deixadas de lado pelos homens.

Claro que isso não é uma regra. Cada ser humano é único, assim como suas qualidades e defeitos. Desse modo, fica fácil perceber que qualquer pessoa é capaz de desenvolver essas habilidades.

O diferencial é que as mulheres parecem levar certa vantagem em alguns pontos. Por isso, confira 5 características femininas para se inspirar:

1. Atenção extra aos detalhes

O sucesso na negociação de um imóvel está, muitas vezes, em pequenos pontos. A divisão da planta, a qualidade dos acabamentos, o estilo da construção.

Por terem um olho mais clínico para os detalhes, as mulheres conseguem perceber com facilidade essas características nos imóveis. Assim, elas são capazes de valorizar os pontos positivos com mais ênfase.

Essa mesma atenção permite que a corretora consiga antecipar os possíveis problemas que o cliente encontrará no imóvel, assim, ela é capaz de prever soluções para contorná-los.

2. Imaginação e criatividade

É justamente nesse momento que entra o segundo ponto: a capacidade criativa das mulheres. Como nenhum imóvel é perfeito, se, mesmo ao construir uma casa, o morador se depara com aspectos negativos, imagine na compra de uma residência pronta?

O sucesso das mulheres nesse aspecto está na capacidade de buscar soluções criativas para valorizar aquilo que o cliente não gosta. Sugerir uma reforma, um novo uso para o ambiente ou até alguns truques de decoração costumam dar pontos extras.

Com a ajuda do olhar aguçado da corretora, fica mais fácil para o cliente imaginar como o imóvel pode atender suas necessidades.

3. Compreensão do contexto

O terceiro ponto leva em consideração um aspecto mais subjetivo das relações com os clientes: a capacidade de enxergar a dinâmica pessoal.

Cada cliente que chega a uma corretora traz consigo uma série de necessidades que precisam ser atendidas pelo imóvel. Nem sempre esses pontos são concretos e tangíveis. Algumas questões, como conforto e bem-estar não podem ser medidas com uma trena.

Por isso, as mulheres no mercado imobiliário levam vantagem ao perceberem, com mais facilidade, o que os clientes precisam e qual imóvel vai desempenhar essa função.

4. Habilidades de negociação

A criatividade, sensibilidade e empatia femininas também colaboram para melhorar as habilidades de negociação. Afinal, de nada adianta saber identificar o imóvel certo para cada cliente se não houver sucesso no fechamento do negócio.

As mulheres ganham destaque na negociação porque, normalmente, têm mais jogo de cintura. O pensamento ágil e empático ajuda a contornar os empasses e buscar as melhores soluções.

Com essa atenção às suas necessidades, os clientes também ficam numa posição mais colaborativa, facilitando o processo como um todo.

5. Facilidade na comunicação

As mulheres são mundialmente conhecidas por sua capacidade comunicativa. Enquanto muitos ainda veem essa habilidade de forma pejorativa, elas estão dominando o mercado com seu uso.

A postura aberta, proativa e sincera com que as mulheres constroem as relações com os clientes facilita, e muito, a comunicação. Quanto mais claras forem as trocas de informações, maiores serão as chances de sucesso.

Outro ponto importante é a construção de networking. As redes sociais são uma ótima ferramenta para encontrar clientes, manter contato e agilizar o processo de negociação.

As mulheres costumam ter uma presença mais ativa nos meios digitais e isso pode ser uma grande vantagem. Além da relação direta com o cliente, a comunicação constante permite que elas estejam sempre por dentro do que acontece no mundo.

Conhecer e entender a realidade da comunidade e as mudanças do cenário são atitudes que só trazem benefícios para as mulheres no mercado imobiliário.

Por essas e outras características, as mulheres vêm ganhando cada vez mais destaque no mercado imobiliário. E esse sucesso não se restringe apenas ao trabalho como empregadas! Os hábitos empreendedores também estão no DNA feminino.

Seja do sexo masculino ou feminino, você pode se beneficiar dessas habilidades para melhorar seu desempenho como corretor.

Fonte: inGaia

Rafaella agosto 3, 2018 Nenhum Comentário

Vender ou alugar um imóvel? Ajude seu cliente a tomar essa decisão

A instabilidade econômica que o país atravessa empurra todos para uma realidade de incerteza e o mercado imobiliário não fica de fora desse cenário. Quem é proprietário ou investidor se depara com uma dúvida: vender ou alugar um imóvel, qual o melhor negócio?

E é muito comum que o cliente procure, com o corretor de imóveis, orientações para tomar essa decisão. Neste post, vamos falar de alguns pontos que precisam ser analisados cuidadosamente nessa hora.

Confira nossas dicas e verifique como você pode auxiliar seus clientes!

Invista em informação antes de decidir

A definição sobre se é melhor vender ou alugar um imóvel deve ser baseada nos anseios e nas expectativas do proprietário e na situação atual do mercado. Por isso, o primeiro passo deve ser municiar-se de boas informações.

Aqui, o papel do corretor de imóveis ou da imobiliária é muito importante. É essencial reunir o maior número de dados relevantes sobre a unidade, o local onde ela está localizada e o comportamento do mercado imobiliário na região.

Trata-se de um bairro em crescimento? Ele tem um perfil residencial ou comercial? Há previsão de novos investimentos na região? Todos esses aspectos são importantes para informar o cliente e passar a ele segurança no que se refere às suas orientações.

Avalie como estão as finanças do proprietário

Um ponto que deve ser analisado na hora de se decidir entre vender ou alugar um imóvel diz respeito à necessidade do proprietário de se capitalizar.

Caso ele precise de dinheiro com mais urgência ou em valores mais elevados, a venda é a opção mais eficaz. Porém, quando não se está tão pressionado e há margem para aguardar algum tempo para lucrar, o aluguel deve ser considerado.

Analise o potencial do imóvel

A partir das informações que citamos na primeira dica, analise o potencial de valorização do imóvel em questão. Se o bairro ou a região onde ele se localiza tiver boas perspectivas de crescimento, aposte no aluguel. Essa será uma forma de manter um patrimônio com boas perspectivas de lucro no futuro e com algum rendimento no presente.

Conheça a taxa de aluguel

Se a pretensão é vender o imóvel, é preciso tomar alguns cuidados para conseguir um bom negócio. A avaliação está muito abaixo do quanto você acredita que ele realmente vale? De que forma pretende investir o dinheiro da venda e, principalmente, que retorno é possível obter?

Em alguns casos, vender o imóvel e investir o dinheiro no mercado financeiro, por exemplo, pode ser um bom negócio. Uma forma de analisar esse aspecto é calcular a chamada taxa de aluguel, que é a relação entre o preço do imóvel e o valor de aluguel que se pode obter com ele.

Um imóvel que vale R$ 250 mil, por exemplo, e é alugado por R$ 1 mil tem uma taxa de aluguel de 0,4% — remuneração que pode ser superada no mercado financeiro. Ou seja: vender o imóvel e investir os R$ 250 mil será, nessa situação, um melhor negócio, mais rentável do que a locação.

Além disso, o imóvel alugado pode perder valor ou exigir investimentos em reformas. Por essa razão, especialistas no mercado imobiliário consideram vantajosa a locação apenas quando a taxa de aluguel for próxima de 0,8%.

Essa estratégia pode valer, inclusive, para o imóvel utilizado para moradia própria. Muita gente está trocando a casa própria pelo aluguel, aproveitando o valor da venda para realizar outros investimentos.

Considere os custos se for alugar

Se a escolha for pelo aluguel, lembre o cliente de que a locação implica alguns custos para o proprietário, mesmo que o imóvel permaneça sempre ocupado. Determinados itens de manutenção ou reforma da unidade e alguns impostos e taxas de administração ficarão por conta do dono, e não do inquilino.

Esses custos devem ser considerados na hora de definir o valor do aluguel, em uma análise sempre ponderada com as demais ofertas do mercado de locação para imóveis similares. Afinal, caso o proprietário conclua que, para ter um negócio rentável, deverá cobrar um valor mais elevado, com certeza terá dificuldades de encontrar um locador.

A demora em conseguir alugar o imóvel é um dos maiores riscos de quem opta pela locação. Com o imóvel vazio, além de não contar com aquela renda, o proprietário ainda terá que bancar as despesas comuns, como o IPTU e o condomínio da unidade, que seriam de responsabilidade do inquilino.

Além do mais, o aluguel apresenta outros riscos que também devem constar nos planos. Um deles é a inadimplência por parte do locatário, o que pode render dor de cabeça.

Considere também que, durante a vigência do contrato de locação — celebrado, em geral, por um prazo de 30 meses —, dificilmente o proprietário conseguirá reaver o seu imóvel em caso de necessidade. Nesse aspecto, o inquilino encontra uma forte proteção na legislação. Se o proprietário não puder esperar o prazo do acordo, terá que desembolsar valores com a rescisão contratual.

Prepare para gerenciar o aluguel

O gerenciamento do aluguel exige um certo envolvimento por parte do proprietário que também deve ser considerado na hora de escolher qual o melhor negócio.

Mesmo quando conta com o auxílio de uma administradora de aluguéis, em alguns momentos o proprietário terá de participar do processo e das negociações com o inquilino. Em alguns casos, esse gerenciamento pode exigir pouco envolvimento e, em outros, mais participação do proprietário.

A escolha entre vender ou alugar um imóvel deve ser amadurecida a partir de uma criteriosa análise do mercado imobiliário. Municiar o cliente com essas informações é uma tarefa que exige muito cuidado por parte do corretor e da imobiliária.

O sucesso no negócio — e a consequente satisfação do cliente — pode deixar uma porta aberta para futuras transações. Sendo assim, seja criterioso nessa assessoria e tenha em mente que conhecer as oscilações do mercado é essencial.

Fonte: inGaia

Rafaella agosto 1, 2018 Nenhum Comentário

5 dicas para encarar os desafios da carreira de corretor de imóveis

A profissão de corretor de imóveis, definitivamente, não é para qualquer um! Ela demanda uma série de desafios e exige um grande espírito de empreendedorismo para que seja possível enxergar oportunidades de negócio onde a maioria das pessoas não vê.

Para garantir um satisfatório índice de transações concretizadas, o corretor imobiliário precisa ter cautela na hora de avaliar as potencialidades de um imóvel para não desperdiçar recursos e otimizar o uso de seu tempo. Além disso, é preciso sempre considerar a alta competitividade do mercado.

No artigo de hoje mostraremos os principais desafios da carreira de corretor de imóveis e como encará-los com profissionalismo e assertividade. Continue a leitura do conteúdo para saber mais!

1. Conheça profundamente o seu cliente

Sem dúvidas, este é um dos aspectos mais importantes de todo o processo de venda, compra ou locação de um imóvel. Afinal, é conhecendo o perfil do cliente que se obtém uma negociação produtiva e uma comunicação limpa, concorda? No entanto, conhecer o cliente pode ser uma tarefa realmente desafiadora.

Para ofertar os imóveis mais adequados às necessidades do seu comprador em potencial é preciso conhecer o seu estilo de vida, sua formação acadêmica, sua rotina e até mesmo a dinâmica familiar e as atividades de lazer. Com base em todas essas informações, será possível traçar um perfil certeiro e indicar um imóvel que se enquadre com perfeição nas preferências do cliente.

Considere, por exemplo, uma mãe de crianças pequenas que prioriza os cuidados com a saúde. Certamente, ela busca um imóvel cuja localização seja próxima a escolas e áreas de atividades ao ar livre, como academias.

Não economize nas perguntas durante a abordagem, mas tome cuidado para não causar constrangimento ao seu cliente. Lembrando que um software de gestão imobiliária pode facilitar a organização de sua cartela de clientes, tornando todo o processo mais prático e permitindo que se tenha acesso às informações a qualquer hora.

2. Realize o fechamento de contratos com agilidade

Não é novidade que o fechamento de contratos é uma tarefa que exige uma série de procedimentos burocráticos, não é verdade? Sendo assim, podemos afirmar que essa etapa é uma das mais demoradas de todo o processo.

É importante explicar para o cliente que, durante essa fase da transação imobiliária, tudo será feito para que ele adquira seu imóvel sem qualquer empecilho. Uma comunicação segura e transparente ajudará a tranquilizá-lo.

Entretanto, com os avanços em tecnologias e sistemas de automação de tarefas, não há mais motivos para realizar certas atividades de forma manual como antigamente. Com o auxílio de um sistema imobiliário, por exemplo, basta inserir os dados pertinentes às partes envolvidas e o contrato é gerado automaticamente pelo software.

Para se ter uma ideia, não é nem mesmo necessário que as pessoas estejam presentes fisicamente no mesmo local para checar, analisar e assinar o contrato.

3. Acesse as informações pertinentes aos imóveis

Muitas vezes, os corretores, quando estão em campo, precisam apresentar informações específicas sobre um determinado imóvel aos seus clientes, sendo simples questões que surgem durante a negociação ou perguntas complexas. O fato é que se o profissional não tem a informação em mãos, no momento, pode atrasar todo o processo e até mesmo “esfriar” o interesse do comprador em potencial.

Por isso, a falta de acesso aos dados de um imóvel pode ser encarada como um dos maiores desafios da carreira de corretor de imóveis, pois essa dificuldade atrapalha o fechamento de vendas, já que muitos clientes não se sentem seguros em adquirir um imóvel quando não têm todas as respostas que precisam para sua tomada de decisão.

Mais uma vez vale a pena ressaltar a relevância da implementação de uma ferramenta tecnológica em todo esse processo. Um sistema eficiente, por exemplo, permite que todos os dados do imóvel sejam acessados a qualquer hora e em qualquer lugar por meio de um dispositivo móvel, trazendo mobilidade ao trabalho do profissional.

4. Tenha o seu próprio espaço virtual

Muito se fala na importância da presença no espaço virtual atualmente, mas com tantas mídias disponíveis, administrar o próprio espaço na internet pode ser uma tarefa realmente complexa. Afinal, existem redes sociais, blogs e sites em que milhares de corretores estão cadastrados.

Dado esse contexto, é importante ressaltar que as plataformas imobiliárias garantem ótimas posições competitivas para os profissionais do setor, principalmente pelo fato de poderem se integrar às soluções proporcionadas por um eficiente software de gestão e automação para corretores de imóveis.

Em uma plataforma digital, por exemplo, pode-se disponibilizar fotos das propriedades que estão em sua cartela de imóveis, além de dados precisos como a quantidade de cômodos, se há área de lazer, informações sobre a localização e, é claro, dados para contato.

Ainda que você não tenha muita familiaridade com ferramentas modernas, esse tipo de recurso é altamente intuitivo e pode ser gerido por qualquer pessoa. Se você pretende aumentar as vendas, considere garantir um bom posicionamento na internet.

5. Consiga mais tempo para seus clientes

Finalmente, um dos verdadeiros desafios da carreira de corretor de imóveis: conseguir tempo para oferecer um atendimento de qualidade aos clientes.

A rotina de um profissional de corretagem de imóveis é muito corrida e cheia de compromissos. São inúmeras visitas a propriedades, avaliações e inúmeras atividades que comprometem o seu tempo quase que de forma integral, o que torna, às vezes, impossível dar a devida atenção que um cliente em potencial merece.

Portanto, a melhor solução é automatizar todos os procedimentos e tarefas que forem possíveis, de modo que tudo o que não demandar cuidados especiais seja incluído no sistema de gestão imobiliária.

Também conhecidos como CRM’s, os softwares de gerenciamento para profissionais do mercado imobiliário proporcionam ferramentas e recursos que tornam o seu trabalho altamente mais produtivo e eficiente, permitindo que seus clientes recebam 100% de sua atenção.

Como você pôde conferir neste artigo, os desafios da carreira de corretor de imóveis podem ser minimizados ou até mesmo eliminados quando se tem o auxílio de um sistema de automação e gestão implementado nos seus processos cotidianos.

Fonte: inGaia

Rafaella julho 30, 2018 Nenhum Comentário

7 aplicativos para corretores de imóveis que você precisa ter

Dos pagers aos smartphones: os corretores de imóveis definitivamente podem contar um pouquinho sobre a história da tecnologia! Afinal, é uma categoria de profissionais extremamente competitiva, que busca sempre otimizar os resultados e oferecer o melhor suporte para os clientes. Mas a verdade é que está cada vez mais difícil acompanhar as novidades, já que todo dia são lançados mais softwares, apps, atualizações e gadgets por aí. Para dar uma mãozinha, resolvemos listar no post de hoje 7 dos aplicativos mais úteis para corretores de imóveis.

inGaia Imob

O aplicativo do inGaia Imob é a versão de bolso do robusto CRM para imobiliárias e corretores autônomos. Nos dias de hoje é indispensável fazer a gestão automatizada de seus clientes e os profissionais que utilizam ferramentas especializadas saem na frente. O sistema é intuitivo e possibilita uma eficiente gestão da carteira de clientes, imóveis e parcerias. Além disso, gera relatórios e estatísticas para otimização dos negócios. Para utilizar o app é preciso se cadastrar na plataforma.

Evernote

Evernote é um organizador que ajuda a gerenciar notas e tarefas, o que é essencial para um profissional atarefado. Um dos grandes benefícios desse app é que ele pode ser acessado tanto pelo celular quanto pelo computador, uma vez que a informação é arquivada na nuvem. Um outro grande diferencial dessa ferramenta é que ela também permite a criação de uma biblioteca com notícias sobre o mercado imobiliário, mantendo-o sempre atualizado.

CamCard

Corretores de imóveis são conhecidos por entregar muitos cartões de visitas, não é mesmo? Mas poucos sabem que eles próprios também recebem muitos cartões de construtoras, imobiliárias ou mesmo de clientes. E é aí que surge o problema: como guardar toda essa papelada para não correr o risco de perder algum contato importante? Pois é para isso que existe o CamCard! Esse app escaneia o cartão de visitas recebido, armazenando-o digitalmente para, assim, evitar perdê-lo.

CardCloud

Por falar em cartões de visitas, o CardCloud pode ser uma excelente opção para o corretor de imóveis disparar seus próprios cartões. Com ele é possível enviar cartões automaticamente para seus contatos nas redes sociais ou para o e-mail dos clientes. E a grande vantagem desse tipo de cartão é que, ao contrário da tradicional versão física, nesse caso você pode atualizar suas informações constantemente e até adicionar links para as redes sociais, dentre muitas outras possibilidades.

MagicPlan

Não é à toa que mágica está no nome desse aplicativo. Quer simplificar ao máximo o desenho da planta dos imóveis para mostrar aos futuros compradores? É simples: basta pegar o smartphone com o MagicPlan ligado e caminhar pelos cômodos. Aos poucos, essa espécie de trena virtual automaticamente faz o desenho correto da planta para você!

ColorSmart

Essa pode ser uma excelente ferramenta de sondagem para os clientes imaginativos, que sempre encontram um detalhe ou outro que gostariam que fosse diferente. Com o ColorSmart é possível simular as combinações de cores para as paredes dos imóveis em pouquíssimos cliques. Assim, desde a visita, o cliente já pode ver se a pintura que pretende fazer no imóvel pode realmente ficar boa, contribuindo para a venda!

ZeroPaper

É fato: muitos corretores de imóveis enfrentam problemas financeiros. E é mesmo difícil controlar as despesas nesse ramo de atuação, afinal, ao contrário da maioria dos outros profissionais, o corretor não possui um salário fixo. Aí é que entra o ZeroPaper, um aplicativo que ajuda a controlar todos os gastos pessoais e profissionais! Baixe logo o app e comece a colocar suas finanças em ordem!

MailChimp

Por fim, fica a dica de uma ferramenta indispensável para os corretores que trabalham com estratégias de e-mail marketing: o MailChimp. Esse app auxilia o corretor a criar mensagens personalizadas para enviar aos clientes, além de compartilhá-las, quando desejado, nas redes sociais. Essa pode ser uma excelente forma de potencializar a divulgação do seu trabalho!

Fonte: inGaia

Rafaella julho 25, 2018 Nenhum Comentário

Como se adaptar às mudanças do mercado imobiliário

O mercado imobiliário definitivamente não é para os fracos. É preciso ter espírito empreendedor para se adaptar a cada novidade na legislação que o rege e a cada mudança no cenário econômico do país.

Um grande exemplo disso é a medida tomada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) de proibir o tabelamento das taxas de corretagem de imóveis e a exclusividade na venda ou locação.

Após uma investigação do Conselho sobre o tabelamento dos valores das comissões para venda e locação de imóveis, que envolveu também o Conselho Federal de Corretores de Imóveis e os conselhos regionais da categoria (CRECIs), foi concluído que as práticas prejudicavam a concorrência no setor.

A medida causou uma mudança abrupta no trabalho das imobiliárias e dos corretores autônomos, já que antes quem praticasse os valores diferentes da média do mercado corria o risco de ser punido. Agora, é totalmente o contrário: aqueles que insistirem em tabelar sua comissão estarão agindo fora da lei.

Liberdade da cobrança de comissão

Com a mudança, a taxa praticada pelo profissional passa a ser totalmente relativa ao valor agregado ao serviço prestado. Ou seja, os corretores mais bem preparados e que oferecerem mais benefícios ao cliente proprietário é que vão se destacar.

A liberdade da cobrança de comissão implica em cada um poder fazer o seu preço. Porém, isso não significa, necessariamente, ganhar menos comissão. Pelo contrário, se você for um profissional de excelência, pode usar as circunstâncias a seu favor.

Outro ponto que merece atenção é a possibilidade dos clientes questionarem a porcentagem da sua comissão. Por isso, é importante estar preparado para lidar com pedidos de desconto.

Evite se tornar um “refém”, estude o seu comprador potencial, conheça a fundo o imóvel que está ofertando e deixe claro o valor, não só literal, do seu serviço.

Exclusividade na venda de imóveis

Embora o CADE tenha decretado o fim da exclusividade no mercado, na verdade, o que foi aprovado é que mais de uma imobiliária pode negociar um imóvel, prática que já acontece no Brasil.

Assim, não é proibido que um imóvel seja comercializado por apenas um agente, desde que o cliente opte livremente por isso, sem ser previsto no contrato a exclusividade.

Isso significa que, na prática, nada impede que você consiga ter exclusividade em uma venda, desde que conquiste a confiança do cliente e mostre diferenciais e benefícios que o convençam que essa é a melhor opção.

Com as mudanças impostas pelo CADE, cabe ao profissional se posicionar frente ao mercado para garantir seus ganhos. Como dito no início do texto, o mercado imobiliário não é para os fracos.

Por isso, esteja preparado! Investir em você é o melhor caminho para não gerar uma guerra de comissionamento. Aposte na sua qualificação profissional, no relacionamento constante com o proprietário e saiba vender seus diferenciais como benefícios para os clientes.

Mostre a eles que existem situações em que, realmente, o barato pode sair caro, ainda mais quando se trata de algo tão complexo quanto a venda de um imóvel.

Fonte: InGaia