Rafaella julho 26, 2019 Nenhum Comentário

CRECI discute desenvolvimento de ações contra a PEC 108/19

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (CRECI-PI), por meio do presidente da instituição Nogueira Neto, esteve presente na reunião dos Conselhos de Classes do Piauí. O encontro realizado na sede do Conselho de Administração (CRA-PI) teve o objeto de discutir ações contra a PEC108/2019 que visa fragilizar os conselhos e até mesmo levá-los a extinção, uma vez que propõe que a filiação as entidades seja algo opcional.

O presidente Nogueira Neto fala da importância da reunião para discutir o desenvolvimento de ações contra a PEC que visa atingir a legitimidade dos Conselhos. “Estamos alinhando ideias para que possamos se defender e atuar junto aos nossos parlamentares para esclarecer a real importância das entidades de classes e dos profissionais. As categorias representam um importante instrumento para os brasileiros, haja vista que somos guardiões da sociedade. A entidade existe de forma organizada com o intuito de defender principalmente a sociedade a um custo zero, o que deveria ser uma obrigação do governo fazer essa defesa social”, declarou o presidente do CRECI, Nogueira Neto.

Nogueira

Os Conselhos possuem a importante missão de fiscalizar e disciplinar o exercício legal das mais diversas profissões regulamentadas por lei.

 “Os Conselhos sobrevivem das anuidades pagas pelos profissionais, ou seja, as entidades não geram nenhum custo para o Governo Federal. Por isso, não existe nenhuma razão para o governo tentar interferir no sentido de abolir o ordenamento jurídico das entidades. Para se ter ideia durante as reuniões plenárias chegamos a julgar em torno de 9 mil processos, o que significa dizer que estamos coibindo pseudos profissionais que possam lesar a sociedade”, disse Nogueira Neto.

todos

“Reunimos representantes de cerca de 15 conselhos com o intuito de discutir ações que possibilitem a não aprovação da PEC 108/19. Precisamos buscar uma solução a partir da união de forças de todas as categorias de profissionais do nosso Estado”, afirmou o presidente do CRA-PI, Roberthy Barbosa.

Durante o encontro, ficou previsto uma reunião com a bancada federal piauiense para discutir os malefícios da PEC para todos os profissionais e para a população de um modo geral. A reunião está prevista para acontecer no próximo dia 12 de agosto, em Teresina.

Rafaella julho 26, 2019 Nenhum Comentário

CRECI instaura Comissão de Ética e Fiscalização para julgar processos de forma mais célere

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (CRECI-PI) realizou nesta quinta-feira (25) reunião para discutir a instauração da Comissão de Ética e Fiscalização da instituição no ano de 2019. O encontro teve como objetivo traçar metas para o julgamento dos processos recebidos pela entidade.

Geral

Nogueira Neto, presidente do Creci, destaca a importância da comissão para o julgamento dos processos. “A iniciativa é muito importante dentro da estrutura do CRECI para julgar os processos decorrentes das demandas internas do Conselho e da sociedade. Assim, a Comissão tem o intuito de julgar processos de denúncias, exercício ilegal da profissão e processos de profissionais que estão atuando no mercado com débitos, o que não é permitido pela lei”, afirmou o presidente.

Nogueira Neto

Atualmente, o Conselho possui em torno 800 processos em andamento, onde a maioria é movido contra pessoas físicas e corretores credenciados. Existem também os processos de exercício ilegal da profissão, que por meio de um convênio com o Ministério Público do Piauí (MP-PI) são julgados pelo órgão estadual. Segundo o Creci, somente em junho, aproximadamente 100 processos de autuação por exercício ilegal foram encaminhados para julgamento do Ministério Público Estadual.

Lourival

 “O Creci como órgão fiscalizador tem o deve de julgar os processos ético disciplinar que correm contra os profissionais inscritos na autarquia. A reunião teve o propósito de formar a nova turma que vai julgar em primeira instância tais processos. Diante disso, o objetivo da reunião foi traçar metas para que os processos oriundos de atos infracionais sejam julgados com maior celeridade”, disse o fiscal do Creci, Lourival Rodrigues.

Rafaella julho 16, 2019 Nenhum Comentário

CRECI-PI discute cobrança do IPTU com auditores do TCE

 

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (CRECI-PI) recebeu nesta terça-feira (16) a visita dos auditores do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) para discutir a auditoria na cobrança do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) do município de Teresina. O trabalho, conduzido pelo TCE, tem como objetivo acompanhar como o imposto vem sendo cobrado e as suas consequências para a sociedade.

Nogueira

Nogueira Neto, presidente do CRECI-PI, destaca a necessidade de discutir a cobrança do imposto visto que o mesmo não é cobrado com o mesmo critério para todos os contribuintes. Ele ainda ressalta que o TCE enquanto órgão fiscalizador trará um grande benefício para a população com a cobrança de valores em caráter de igualdade para todos.

“O encontro foi fundamental para discutir os valores que estão sendo distorcidos da base de cálculo para a cobrança do imposto. O que temos são imóveis vizinhos que estão sendo cobrados valores bem distintos. Produzimos um relatório esclarecendo os pontos críticos e o TCE irá fazer um juízo de valor e tomar a melhor decisão que certamente será importante para a sociedade e o fisco”, disse Nogueira Neto.

Paulo

O Coordenador da equipe de auditoria do TCE, Paulo Castelo Branco, fala da importância do Conselho na obtenção de informações sobre como se dá atualmente a cobrança do imposto. Segundo o gestor, esse tipo de auditoria operacional prevê a participação de todos os envolvidos e o CRECI, por ser uma entidade que congrega profissionais que trabalham no mercado imobiliário, não poderia ficar de fora desse trabalho.

Geral

“A instituição imediatamente se colocou à disposição para prestar esclarecimentos e fornecer as informações necessárias. A visita foi no sentido de entender melhor sobre como é feita a cobrança do IPTU e como suas consequências tem afetado o mercado e a vida da comunidade. Vamos conversar com a Prefeitura de Teresina e o contribuinte, uma vez que a ideia é que possamos chegar a um bom termo e assim a cobrança seja feita da maneira mais justa possível”, afirmou o Coordenador da equipe de auditoria.

Rafaella julho 8, 2019 Nenhum Comentário

Imóveis compactos moldam futuro do mercado imobiliário

Com redução para 6% da taxa de juros Selic, que chegou a superar os 13% em 2017, e estabilização da inflação a 2,5% ao ano, segundo o Banco Central, o ano passado deu acenos promissores para que o mercado imobiliário possa se regenerar e se renovar em 2019. Outro fator, entretanto, que vem transformando o cenário imobiliário é justamente o perfil de seus consumidores.

A primeira geração a ter nascido na era digital encontra-se agora em transição de emancipação e é sua demanda que tem redesenhado os aspectos dos novos empreendimentos, especialmente os residenciais. De acordo com dados da Zap Imóveis, pessoas de entre 20 e 35 anos de idade são as que mais pesquisam por imóveis na internet.

Segundo o  empresário Felipe Zaidan, que é especialista na comercialização de imóveis compactos, cita os motivos deste tipo de produto estar sendo bastante comercializado na atual fase do mercado imobiliário pernambucano.

Segundo ele, a chamada geração milenium- público alvo deste segmento, investe nesse nicho de mercado, devido ao baixo custo de manutenção e ampla área de lazer. Além disto, a alta liquidez e elevada demanda para contratos de aluguéis por temporada, favorece a sua aquisição por investidores.

A modernização do perfil do consumidor imobiliário, consequentemente, gera demanda pela modernização das plantas dos imóveis. “Este novo consumidor nasceu já num mundo onde a tecnologia proporciona uma integração entre funcionalidade e estética, e é esta integração que dará a cara das novas plantas de agora em diante”, completa Zaidan.

Nesses 10 anos, mudamos a nossa relação com o espaço físico e adotamos o lema da escola Bauhaus: menos é mais. Menos trânsito é mais qualidade de vida; menos espaço é mais organização; menos burocracia é mais tempo livre. É por isso que os apartamentos compactos já representam mais da metade dos lançamentos em Recife e essa tendência é irreversível. Estamos trocando metro quadrado por qualidade de vida ao quadrado.

Fonte: Terra

Rafaella julho 3, 2019 Nenhum Comentário

Conselho Federal coíbe atuação de falsos corretores de imóveis durante fiscalização no Piauí

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (CRECI-PI) recebeu entre os dias 24 e 28 de junho, o Grupo Especial de Agentes de Fiscalização Federal (GEAF) do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (COFECI), com o objetivo de intensificar as fiscalizações de profissionais e imobiliárias no Piauí. Ao todo, os agentes lavraram 545 autos de constatação, 30 notificações, 285 autos de infração e 29 autos de infração por exercício ilegal da profissão de corretor de imóveis. Outras irregularidades como a ausência de pagamento das anuidades do Conselho e a falta de documentação em alguns empreendimentos também foram identificadas.

Anualmente, o Grupo Especial de Agentes de Fiscalização Federal (GEAF) vem ao Piauí para realizar as fiscalizações. Na semana, o grupo percorreu as cidades de Teresina, Parnaíba, Piripiri e Campo Maior. O presidente do CRECI-PI, Nogueira Neto, destaca a importância do sistema COFECI-CRECI no sentido de coibir o exercício ilegal da profissão, o que por consequência trará a valorização dos profissionais regularizados pelo Conselho Regional, mas também de toda a sociedade para não cair em armadilhas na hora de uma transação imobiliária.

“O GEAF tem como objetivo intensificar o trabalho de fiscalização que já vem sendo realizado periodicamente pelo CRECI na capital e interior. Com isso, temos mais um importante mecanismo para combater e proteger a sociedade contra pessoas que atuam de forma ilegal como corretores de imóveis no nosso Estado”, afirmou.

O coordenador de fiscalização do CRECI-PI, Dannyel Viana, também pontua que, além de disciplinar a profissão de corretores de imóveis, os agentes também fiscalizam a legalidade de empreendimentos imobiliários, garantindo que as transações relacionadas aos imóveis aconteçam de forma segura. “A medida serve para resguardar a sociedade da segurança jurídica das intermediações imobiliárias. Devemos destacar que para acontecer essas intermediações, os empreendimentos e imóveis necessitam estar regularizados”, finaliza o coordenador.

IMG-20190702-WA0033

 

Rafaella julho 2, 2019 Nenhum Comentário

CRECI/PI e PASS Mediadores realizam segundo módulo do Curso de Formação de Mediadores em conflitos imobiliários

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (CRECI/PI), em parceria com a PASS Mediadores, realizou o segundo módulo do Curso de Formação de Mediadores Extrajudiciais em Conflitos Imobiliários. Durante o módulo, os presentes tiveram a oportunidade de discutir sobre as noções gerais do direito imobiliário, os conflitos imobiliários e a teoria da comunicação.

A advogada e gestora Bruna Pimentel destaca a importância do curso para a capacitação dos profissionais que atuam ou desejam atuar no ramo da mediação imobiliária. “O curso tem o intuito de preparar o mediador para compreender o cenário do ramo imobiliário, uma vez que o mesmo oferece uma formação técnica. Durante as aulas, o aluno poderá desenvolver habilidades comunicacionais, negociais e procedimentais. Na mediação é muito importante que o profissional consiga acompanhar o ritmo do diálogo, compreender os termos técnicos para auxiliar na promoção do diálogo e na facilitação dessa negociação entre os interessados. Por isso, que estamos investindo nesse tipo de formação de mediadores”, destacou Bruna Pimentel.

A Formação de Mediadores Extrajudiciais em Conflitos tem como público-alvo corretores de imóveis, advogados, acadêmicos e demais interessados pelo tema. O mediador imobiliário é o profissional capacitado que utiliza técnicas comunicacionais e procedimentais para tentar uma negociação entre partes envolvidas em uma situação conflituosa.

“O curso busca preparar os profissionais para trabalhar dentro do segmento imobiliário porque o mesmo necessita das técnicas de mediação e do conhecimento jurídico para viabilizar a conciliação e aplicar a fundamentação. Assim, dando segurança as partes que estão envolvidas na mediação. O judiciário em nosso Estado está sobrecarregado e a mediação vem para minimizar tais conflitos imobiliários”, disse a advogada e assessora jurídica de condomínios e imobiliárias, Patrícia Pinheiro.   

“O advogado e corretor imobiliário Wener Arcoverde destaca a importância da mediação para a resolução dos conflitos sociais. “A mediação é o futuro para a resolução dos conflitos não só na área dos conflitos imobiliários, mas também para a sociedade como um todo nas diversas áreas. Tanto que os centros judiciários de solução de conflitos são uma realidade da nossa sociedade. O CEMAC para a área de conflitos imobiliários vem para abrir um leque de opções para que os conflitos possam ser resolvidos sem ter que recorrer ao judiciário que está sobrecarregado de ações e atrasado nas resoluções desses conflitos”, finalizou Wener Arcoverde.  

A Formação de Mediadores possui uma carga horária de 100 horas que alinha aulas teóricas e práticas, ao longo de quatro meses de curso. O terceiro módulo da capacitação vai acontecer nos próximos dias 19 e 20 de julho. Já as aulas práticas que envolvem produção de relatórios, observações e simulações, serão ministradas na primeira quinzena de agosto/2019.

“A mediação é uma ferramenta que está a serviço da sociedade para auxiliar as pessoas na busca por uma solução que seja satisfatória para as partes envolvidas. O CEMAC funciona como um centro de mediação, arbitragem e conciliação a serviço da sociedade piauiense. A atual gestão percebeu a importância da gente ter um centro com profissionais de gabarito para atuarem a serviço da população”, declarou a gestora do CEMAC-CRECI/PI, Neilan Argento. 

As aulas acontecem na sede do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (CRECI/PI), localizada na Rua Mato Grosso, 275 – Centro (Sul).

5 4 3 2