Rafaella fevereiro 21, 2019 Nenhum Comentário

CRECI-PI renova convênio com PM para suporte nas fiscalizações de combate aos falsos corretores

Com o objetivo de combater o exercício ilegal da profissão de corretor de imóveis em todo Piauí, o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI-PI) renovou convênio com a Polícia Militar do Piauí, que atuará na repressão dos falsos corretores durante as fiscalizações do Conselho. A assinatura do Termo de Cooperação Técnica aconteceu nesta quinta-feira, dia 21, na sede do Comando Geral da PM, por meio do comandante Lindomar Castilho, e o presidente do CRECI, Nogueira Neto, além dos fiscais e diretores da entidade.

Os fiscais do Creci poderão acionar o serviço telefônico de emergência 190 e o disque denúncia para que as providências sejam tomadas pela PM. “A Polícia Militar estará atenta as demandas que surgirem. Estaremos orientando os policiais para que a partir deste termo de cooperação possam dar o suporte necessário ao encaminhamento de qualquer ocorrência. Onde houver necessidade da nossa atuação, seja em Teresina, Picos, Parnaíba ou qualquer outra cidade que tenham pessoas atuando de forma clandestina, daremos suporte. Da nossa parte estamos aqui de portas abertas para colaborar com transparência em qualquer ato que venha acontecer na nossa sociedade”, afirmou o comandante geral da PM, Cel. Lindomar Castilho.

De acordo com Nogueira Neto, presidente do CRECI-PI, a prioridade do órgão é intensificar as fiscalizações para proteger a categoria e, principalmente a sociedade, devido ao crescente número de pessoas que atuam como falsos corretores de imóveis. “Com a renovação desse convênio com a Polícia Militar vamos intensificar ainda mais o nosso trabalho de fiscalização. Nosso foco é garantir segurança a todas as pessoas durante uma transação imobiliária e com a Polícia atuando conjuntamente, os falsos corretores serão combatidos mais rapidamente. Já tivemos resultados muito positivos em nosso primeiro convênio e iremos nos fortalecer ainda mais com essa nova parceria”, frisou.

Somente no mês de janeiro foram realizadas 262 diligências. Entre as principais irregularidades está a facilitação e/ou atuação ilegal da profissão e má conduta contra o Código de Ética. Segundo o coordenador do departamento de fiscalização do Conselho, Danyell Viana, o CRECI monitora em todo Piauí as atividades dos corretores de imóveis e imobiliárias como também da legalidade de empreendimentos imobiliários. “Em 2019 estamos ainda mais atentos as irregularidades relacionadas a área e nosso objetivo é prosseguir com as fiscalizações e continuar combatendo o exercício ilegal da profissão, fiscalizando as inspeções de registro imobiliário dos imóveis e a autorização de venda e situação de regularidade junto ao Conselho”, explicou.

01

02

03

 

 

 

Rafaella fevereiro 14, 2019 Nenhum Comentário

CRECI-PI realiza doações de fraldas para Abrigo São José

Na última quinta-feira, dia 14, o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI-PI) realizou a entrega de fraldas geriátricas para o Abrigo São José, casa que acolhe idosos na zona Leste de Teresina. As doações foram arrecadadas durante o minicurso “Métodos adequados para soluções de conflitos imobiliários”, organizado pelo CEMAC/CRECI-PI no final de janeiro.

Associação Divina Providência – Casa São José, foi fundada por Teresinha Pedrosa em 1991, primeiramente com o objetivo de atender crianças.  Porém, em 3 de dezembro de 2006 a mentora fundou a Casa São José. Mantida por meio de doações, o abrigo hoje atende cerca de 40 idosos.

Os colaboradores do Conselho foram recebidos pelo diretor financeiro do Abrigo, Machado Filho, que destacou a importância das doações para a manutenção da casa e dos projetos dos idosos acolhidos. “Precisamos de doações e voluntários. Qualquer ajuda é muito bem vinda, seja material, financeira ou humana, pessoas que tenham interesse em conversar, passar a tarde com eles. Hoje nossa maior necessidade são as fraldas, pois temos um gasto diário muito grande, como também de alimentos”, ressaltou.

Representando o presidente do CRECI-PI, o diretor pedagógico Inácio Guimarães pontuou que a ação já faz parte do calendário de atividades do Conselho há alguns anos.  “Motivados pelo espírito de solidariedade sempre costumamos arrecadar fraldas ou outros tipos de materiais em nossos cursos e treinamentos. Já sabemos da necessidade da casa, assim como também de outas instituições, e sensibilizamos a nossa categoria no sentido de também fazer a nossa parte”, disse o corretor de imóveis.

IMG_3299

IMG_3294

IMG_3274

IMG_3266

 

Rafaella fevereiro 8, 2019 Nenhum Comentário

CRECI-PI inaugura Centro de Mediação, Arbitragem e Conciliação (CEMAC) em parceria com TJ-PI

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (CRECI-PI) inaugurou nesta sexta-feira, dia 08 de fevereiro, o Centro de Mediação, Arbitragem e Conciliação (CEMAC) para atender toda sociedade que busca por auxílio na resolução de conflitos de forma rápida, sigilosa e menos onerosa para as partes envolvidas. A solenidade contou com a presença de autoridades do legislativo e judiciário, além de representantes de órgãos e entidades de classe.

O CEMAC CRECI/PI é credenciado junto ao Cadastro Estadual de Câmaras Privadas de Conciliação e Mediação do TJ-PI e tem como missão incentivar métodos adequados de soluções de conflitos e estimular o protagonismo dos cidadãos na resolução dos conflitos. O Centro tem a proposta de oferecer aos seus usuários um ambiente apropriado com profissionais capacitados para conduzir os procedimentos, de modo que os envolvidos cheguem a um acordo satisfatório para ambos.

Durante sua fala, o presidente do CRECI-PI, Nogueira Neto, pontuou que o CEMAC reafirma o compromisso do Conselho não somente em prol da categoria de corretores de móveis, mas também com toda a sociedade. “Temos obtido importantes conquistas, articuladas junto ao poder legislativo, seja no âmbito municipal, estadual ou federal, e agora com o Judiciário, que foi um parceiro fundamental em toda articulação e organização do nosso Centro. A partir desse mês os corretores de imóveis e a sociedade em geral terão à sua disposição todas as ferramentas necessárias para a solução de conflitos por meio do CEMAC. Esse mecanismo possibilita resolutividade de forma mais célere a conflitos de inúmeros segmentos, não somente imobiliário. E além da resolução de conflitos, a sociedade poderá participar dos programas de treinamentos que já estão sendo oferecidos pelo Centro na sede do Conselho.”, afirmou o presidente.

O presidente do Tribunal de Justiça do Piauí, Desembargador Sebastião Martins, destacou que desde 2010 o Conselho Nacional de Justiça, pela Resolução 125/2010, determinou a instalação dos Centros de Conciliação e em 2015, com a entrada e vigor do Novo Código de Processo Civil, a conciliação é obrigatória em todo processo judicial. O desembargador elogiou a iniciativa do CRECI-PI que contribuirá para desafogar o Judiciário do Estado.

“Nós sabemos a grande demanda processual e temos que incentivar a cultura da paz. Um das nossas metas prioritárias desde quando assumi a presidência do TJ-PI é o aumento da produtividade por conta da grande demanda processual. Em segundo, aumentar os índices de conciliação e mediação. E aqui quero destacar o trabalho da Dra. Lucicleide Belo como coordenadora do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec), pelo seu entusiasmo, dedicação e toda sua equipe. Na gestão do desembargador Erivan Lopes foram instalados vários centros judiciários de conciliação e em breve vamos instalar outros, como em Picos, que contará com um novo prédio de conciliação. E em Piripiri recentemente tivemos a primeira conciliação por videoconferência. Um marco importante da tecnologia auxiliando também na justiça”, destacou.

O advogado e diretor executivo do CEMAC, Marconi Fonseca, externou a sua satisfação em participar da implementação do projeto. Ele recordou que há 10 anos surgiu o primeiro Centro de Mediação na Estácio CEUT. “Esse será um novo nicho para o mercado imobiliário, contribuindo diretamente com o poder judiciário que, na maioria das vezes, não consegue solucionar com a eficácia necessária alguns problemas. O investimento nesses meios alternativos trará inúmeros benefícios e aqui teremos uma tabela de custos muito mais acessível para a sociedade”, disse. Farão parte também do Centro as gestoras operacionais Bruna Pimentel e Neilan Argento.

A solenidade contou com a presença do conselheiro do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci), Ayres Matos; desembargador Erivan Lopes; desembargador Carlos Augusto Brandão; Dra. Lucicleide Belo, coordenadora do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec); Thiago Brandão, presidente da Associação dos Magistrados Piauienses; Elvira Pitombeira, juíza da 2ª Vara de Família e Sucessões da comarca de Teresina; advogado Charles Max, representando a OAB-PI; Dr. Marcos Patrício, procurador da APPM e da Assembleia Legislativa; vereador Aluísio Sampaio; Francisco Reinaldo, presidente do Sinduscon Teresina.

IMG_3368

IMG_3397

IMG_3365

IMG_3428

IMG_3412

IMG_3444

IMG_3449

IMG_3459

IMG_3473

IMG_3540

IMG_3536

IMG_3475

Rafaella fevereiro 8, 2019 Nenhum Comentário

CRECI-PI encaminha ao Ministério Público denúncias de exercício ilegal da profissão de corretor de imóveis

Na manhã dessa quinta-feira, 7, representantes do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (CRECI-PI) estiveram na sede da Procuradoria Geral de Justiça para encaminhar denúncias referentes ao exercício ilegal da profissão de corretor de imóveis. Ao todo, foram entregues 111 processos ao Ministério Público do Piauí.

Segundo o presidente do CRECI-PI, Nogueira Neto, o objetivo é inibir as fraudes e denunciar falsos corretores de imóveis que vem atuando no Estado. “O nosso encontro foi muito proveitoso. O Ministério Público é uma entidade séria e que está em parceria com o CRECI-PI para dinamizar as fiscalização da nossa entidade. Com o apoio do Ministério Público, sem dúvidas, iremos reduzir os prejuízos à sociedade”, explicou o presidente.

O Conselho alertou que falsos corretores estão agindo no mercado e seus clientes, ao fecharem negócio, correm risco de ter prejuízos financeiros. O corretor de imóveis devidamente registrado dá respaldo às transações imobiliárias, uma vez que, está amparo por lei.

O procurador Cleandro Moura recebeu os processos e informou que encaminhará para os setores competentes. “O MPPI encaminhará todas as denúncias para o Núcleo de Promotorias Criminais, que fará a distribuição entre as promotorias responsáveis pelas aplicações das medidas corretivas. Entre elas, a requisição da instauração de inquéritos policiais”, afirmou. A reunião também contou com a presença do coordenador-geral do Procon Piauí, Nivaldo Ribeiro.

????????????????????????????????????

????????????????????????????????????

????????????????????????????????????

Rafaella fevereiro 4, 2019 Nenhum Comentário

CRECI-PI inaugura Centro de Mediação, Arbitragem e Conciliação (CEMAC) nesta sexta (08)

Dando continuidade às ações de fortalecimento da categoria, o Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (CRECI-PI) inaugura no próximo dia 08 de fevereiro o Centro de Mediação, Arbitragem e Conciliação (CEMAC) na sede da autarquia. O Centro será um espaço voltado para atender a sociedade em geral que busca por auxílio na resolução de conflitos de forma rápida, sigilosa e menos onerosa para as partes envolvidas.

Os métodos extrajudiciais para soluções de conflitos constituem uma tendência sociojurídico e econômico. O poder judiciário por meio de suas políticas públicas vem incentivando e desenvolvendo iniciativas que contribuem para o incremento e desenvolvimento dos MASCS – Métodos Adequados de Soluções de Conflitos. “Neste sentido é interessante compreender que o judiciário não é o único instrumento de acesso à justiça. E por esta razão entre outras, o judiciário apoia os MASCS em consonância a Res.125 e as legislações específicas como o NCPC, Lei da mediação e Lei da Arbitragem. Assim os métodos podem auxiliar e acolher a sociedade diante dos conflitos tornando-se também meios de acesso à justiça”, destacou a gestora Neilan Argento, que integra a equipe do CEMAC-CRECI/PI.

O Centro tem a proposta de oferecer aos seus usuários um ambiente apropriado com profissionais capacitados para conduzir os procedimentos, de modo que os envolvidos cheguem a um acordo satisfatório para ambos. Além disso, os corretores de imóveis e demais interessados também poderão participar dos programas de treinamento que serão oferecidos pelo CEMAC.

Para o presidente do CRECI-PI, Nogueira Neto, isso representa um marco na história do Conselho que sempre tem buscado atuar em defesa dos interesses coletivos. “A partir de agora todos os corretores de imóveis e a sociedade em geral terão à sua disposição todas as ferramentas necessárias para a solução de conflitos por meio do CEMAC. Esse mecanismo possibilita resolutividade de forma mais célere a conflitos de inúmeros segmentos, não somente imobiliário. Além disso, contribuirá para desafogar o judiciário do nosso Estado”, destacou. Segundo dados do Relatório Justiça em Números 2018, o Judiciário chegou ao final do ano de 2017 com um acervo de 80,1 milhões de processos que aguardam uma solução definitiva.

A solenidade de inauguração do CEMAC acontecerá às 9h, com a presença do presidente do Tribunal de Justiça do Piauí, desembargador Sebastião Martins, e demais autoridades.

O Centro funcionará em horário comercial na sede do CRECI-PI, que fica localizado na Rua Mato Grosso, nº 275, Ilhotas.

Saiba mais sobre os métodos:

As Câmaras de Mediação possuem como principais características a celeridade e a garantia de sigilo dos procedimentos. A mediação e a conciliação são métodos autocompositivos onde um terceiro facilitador do diálogo, de forma imparcial, auxilia as partes a chegarem a um acordo. Podem ser resolvidos por esses métodos os conflitos de natureza imobiliária, civil, familiar e consumerista. Já na arbitragem, um árbitro com função semelhante a do juiz, profere uma sentença arbitral considerada título executivo judicial e não cabe recurso.

 

 

Rafaella fevereiro 1, 2019 Nenhum Comentário

CEMAC-CRECI/PI investe na qualificação de profissionais para solução de conflitos

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (CRECI-PI), por meio do Centro de Mediação, Arbitragem e Conciliação (CEMAC) realizou o primeiro minicurso do programa de treinamentos que será oferecido pelo Centro a partir deste mês. Com o tema “Métodos adequados para soluções de conflitos imobiliários”, a capacitação foi ministrada pelas advogadas e mediadoras. Dra. Neilan Argento e Dra. Bruna Pimentel. O encontro contou com a participação de profissionais do mercado imobiliário, advogados e sociedade em geral na última quinta (31).

O presidente do Creci-PI, Nogueira Neto, ressalta a importância do minicurso para a qualificação dos profissionais. “A realização de atividades como essa é de suma importância porque estamos promovendo a qualificação dos profissionais e compartilhando conhecimento sobre mediação, conciliação e arbitragem que é um tema pouco conhecido pela sociedade. Por isso, na oportunidade foram esclarecidas dúvidas como funciona e os resultados que isso tem nas mediações dos conflitos para si e para a sociedade de forma geral”, disse o presidente.

Atualmente, os métodos de soluções de conflitos constituem uma tendência sociojurídico e econômico, no qual compreender seus benéficos é um diferencial nas resoluções desses conflitos. “Esse tema é o tema ideal para ser discutido, pois a gente entende que é importante uma explanação geral para que os corretores e sociedade possam ter a partir desse minicurso uma noção geral dessas modalidades de resolução de conflitos e não apenas o judiciário. Por isso, é fundamental que as pessoas tenham uma ideia inicial da importância dessas modalidades, uma vez que a mediação, a conciliação e a arbitragem é uma tendência de mercado. Assim, o minicurso contribuiu para que nossos alunos possam começar a tomar conhecimento da existência dessas outras formas de métodos”, afirmou advogada e mediadora de conflitos Neilan Argento.

Jânio Medeiros atua como corretor de imóveis há 22 anos e fala da necessidade de investir em qualificação para melhor atender as demandas do mercado. “Eu considero de grande importância tanto o papel do Creci, enquanto órgão fiscalizador quanto para promover curso de qualificação, ou seja, de educação continuada para a nossa classe. A gente que atende o mercado no dia a dia precisa se qualificar para melhorar o atendimento junto ao público. O minicurso representou uma grande oportunidade para entender melhor a questão de conflitos extrajudiciais dentro da nossa área”, ressaltou o corretor.

A advogada e mediadora Bruna Pimentel fala da importância dos métodos para reduzir as perdas nas relações de negócios. “O minicurso veio para conscientizar os advogados, corretores e empresários sobre a importância de escolher o método mais adequado para resolver seu conflito. Porque partimos da ideia de que o judiciário é uma instituição muito importante sim para resolução dos conflitos, mas existem outras práticas. Percebemos que a falta de conhecimento da existência delas pode ocasionar muitas perdas nas relações de negócios, familiares, tendo em vista as vantagens que existem nesses métodos”, finalizou a mediadora.

IMG_1487

IMG_1535

IMG_1584

IMG_1549

IMG_1532