3
Rafaella maio 10, 2018 Nenhum Comentário

O mercado imobiliário sofreu com uma retração entre 2015 e 2016, mas desde o ano passado vem se recuperando e apontando novos rumos para o setor no Brasil e no Piauí. O anúncio feito pela Caixa Econômica Federal da redução de juros para financiamento da casa própria e aumento percentual do valor a ser financiado para compras de imóvel usado, facilitará o surgimento de novos negócios para o setor.

“As empresas estavam receosas pelos números anteriores e créditos restritos. Agora os empresários, construtores e empreendedores já estão com seus projetos prontos e entregando empreendimentos e muitas vendas já estão esgotadas”, explica o presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí – CRECI-PI, Nogueira Neto.

O novo financiamento para imóveis da Caixa teve impacto no mercado imobiliário e na queda no desemprego no país. O Piauí é um dos estados que mais emprega na área da construção civil, setor das imobiliárias e agentes financeiros. “No Piauí, o emprego na área da construção são cerca de 102 mil, destas, 81 mil envolvendo setor imobiliário e agentes financeiros, trazendo impacto considerável na economia, segundo o IBGE”, pontua Nogueira Neto.

A renda financeira das classes sociais está dividida entre A e E, sendo que a A e B estão bem no quesito habitação, a C está com bom encaminhamento para conquista habitacional, mas a D e E ainda sofrem um pouco da falta de crédito para aquisição de imóvel. “A classe A e parte da B já têm suas demandas plenamente atendidas. A classe C, parcialmente, mas a D e E, ainda estão com déficit habitacional muito grande e isso se dá pela não formalização de renda e dificuldade para o crédito. Um alento é que com a queda do desemprego o mutuário ganha”, destaca Nogueira Neto.

Nogueira Neto acredita que a quantidade de bancos que financiam imóveis, queda nas taxas de juros e crédito imobiliário melhorou muito na última década e este ano pode voltar a crescer como em outrora. “O grande momento do mercado imobiliário foi entre 2007 e 2012, tivemos uma queda, mas acreditamos que com as vendas em alta neste começo de ano e vários imóveis já entregues, possamos retomar os bons anos da década passada, além das novas condições de juros, que caíram de 14% para 9% e 8%”, finaliza o presidente do CRECI-PI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *