imovel internet
Rafaella janeiro 2, 2018 Nenhum Comentário

O mercado de aluguel de imóveis por temporada aquece com a proximidade das férias e datas comemorativas, como Natal e Ano Novo. Em período de crise, as pessoas estão preferindo alugar casas ou apartamentos pela internet a pagar diárias em hotéis. Porém, há um grande risco se o consumidor não ficar atento às armadilhas dos anúncios expostos em sites e redes sociais.

O corretor de imóveis, Pedro Nogueira, dá algumas dicas que devem ser observadas antes de fechar negócio e alerta para anúncios em sites que não possuem credibilidade.

“O consumidor deve pesquisar sobre o local. Olhar em sites de busca se o endereço é o mesmo, se o imóvel existe realmente, devem escolher sites de credibilidade, aqueles com maior número de visitações. Nos sites, as pessoas devem observar a parte de comentário das pessoas que já se hospedaram naquele imóvel, as críticas, os elogios. Os consumidores também têm que pedir para o locador gravar e mandar vídeos recentes do imóvel para saber se é isso mesmo que estão procurando”, explicou o corretor.

Francisco Junior, 20 anos, se juntou com amigos para celebrar o final de ano em uma pousada em Fortaleza. Ele conta que fez uma pesquisa na internet para encontrar o local mais adequado e com um preço acessível.

“Primeiro nós analisados o preço, pedimos indicações de amigos, vimos os comentários de outras pessoas que tinham se hospedado, ligamos, fizemos um contrato e vimos através das fotos que era o local ideal. Tivemos todo o cuidado para não cair em armadilhas, porque sabemos que isso é comum. Só fechamos negócio quando tivemos certeza que era uma pousada de confiança”, declarou o estudante.

Para o presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (CRECI-PI), Nogueira Neto, o mais indicado é que as pessoas procurem um corretor, credenciado pelo Conselho para evitar problemas.

“O corretor que cometer algum desvio de conduta pode ser punido, já uma pessoa que não tem formação e nem a carteira poderá sair impune. Porém, se o consumidor se sentir lesado, pode procurar o Procon para formalizar uma denúncia. É importante que as pessoas assinem um contrato de locação por temporada.”, esclareceu o presidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *