Rafaella dezembro 12, 2016 Nenhum Comentário

Três técnicas de vendas para começar bem 2017

Businesspeople With Digital Tablet Having Meeting In Office

Uma das maiores dificuldades comungadas pelos corretores de imóveis (tanto os iniciantes, quanto os experientes) é a questão da abordagem. Conforme a vida das pessoas fica cada vez mais corrida, mudam-se também as abordagens ideais para conseguir um cliente. Entender o que seus clientes buscam é o primeiro passo para ter técnicas de venda para abordar os clientes fazendo com que eles fechem negócio com você. Pensando nisso, enumeramos 3 técnicas de vendas (lucro, investimento reduzido e qualidade de vida) que efetivamente funcionam na hora de abordar a clientela. Vamos conferir?

Todo Mundo Quer Sair Ganhando

Ofereça o lucro certo. Como? Simples, apresente os fatos que mostrem ao cliente que o imóvel que você está oferecendo tem uma valorização anual maior do que os demais. Assim, mostre que se ele investir hoje, em pouco tempo poderá ter um bom percentual no preço de venda. Mostre também os diferenciais que fazem, por exemplo, com que um apartamento valorize pelo menos 4 pontos percentuais a mais do que os da mesma região. Explique fatores como materiais de acabamento, localização, vista, etc.

Investimento Reduzido É O Que Todo Mundo Procura

É nessa hora que ter um bom networking pode fazer toda a diferença, esta técnica de venda consiste em ficar atento ao que seus colegas estão vendendo e nas oportunidades que você pode criar para outros clientes.

Se você sabe que um dos seus clientes está querendo se livrar do aluguel, por exemplo, você também sabe que ele provavelmente procura uma boa oportunidade de investimento reduzido. Você pode conseguir uma solução para ele monitorando seus demais clientes, aqueles que estão querendo vender um imóvel, por exemplo. Entre eles, com certeza você encontrará um que está oferecendo um imóvel com o preço ideal para seu outro cliente.

Veja os pontos em comum que o imóvel tenha em relação ao que o outro cliente procura e mostre a ele a excelente oportunidade que pode se tornar um investimento de 15% a 20% abaixo do valor de mercado. No mínimo, ele ouvirá o que você tem a dizer e com certeza prestará ainda mais atenção nas suas próximas ofertas – isso se não fechar com esta.

Qualidade De Vida, Quem Não Quer?

Hoje uma das principais motivações de quem procura um imóvel é a qualidade de vida. Quem não deseja morar próximo ao trabalho, ter mais espaço para os filhos, ficar mais perto da praia, ter uma garagem para guardar o carro, um jardim para cuidar ou uma área de lazer para aproveitar melhor as horas de folga?

Por isso, procure saber não só o que o cliente procura, mas porque ele está procurando aquele tipo de imóvel. Encontre a melhor forma de ajudá-lo a melhorar sua qualidade de vida procurando a casa ou apartamento que mais atende a suas necessidades e desejos. Lembre-se que, nestes casos, você está lidando com sonhos. Por isso, procure entendê-los e realizá-los da melhor forma possível. Não se preocupe apenas em fechar negócios, mas também em fidelizar clientes e, quem sabe, até ganhar a indicação de seu cliente no futuro.

Fonte:  Tecimob/ Publicidade Imobiliaria

Rafaella dezembro 2, 2016 Nenhum Comentário

CRECI participa de seminário sobre Licenciamento Ambiental

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI) esteve participando na manhã desta sexta-feira (02), do Seminário de Licenciamento Ambiental: Loteamentos e patrimônio histórico cultural, realizado no Ministério Público Estadual.

Com o objetivo de apresentar a sistemática do licenciamento ambiental, a partir da consulta ao IPHAN e as instruções normativas, o Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente (CAOMA), reuniu órgãos estaduais para discutir procedimentos e restrições legais estabelecidos pela lei para os loteamentos urbanos na capital.

Representando os corretores de imóveis, o presidente Manoel Nogueira Neto, afirmou a importância do evento. “É essencial para a nossa classe compreender as restrições, analisar casos de licenciamento ambiental em Teresina. Hoje temos oportunidade de aprender com diversos profissionais da área sobre o assunto”, disse o presidente.

O seminário é uma organização do COAMA, em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAN), da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí (SEMAR) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Rafaella dezembro 1, 2016 Nenhum Comentário

CRECI-PI discute aumento de taxas cartorárias na Assembleia Legislativa

 

Representantes de diversas categorias se reuniram na Assembleia Legislativa do Piauí nesta terça-feira, dia 29, para debater junto aos deputados estaduais sobre Projeto de Lei de Custas e Emolumentos enviado pelo Tribunal de Justiça, que determina reajuste dos valores cobrados por custas e emolumentos pelos serviços prestados pelo judiciário e os delegatários responsáveis por atos notoriais e de registro e despesas.

Membros do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI-PI), Sindicato dos Ceramistas do Piauí (SINDICER-PI), do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Teresina (Sinduscon), Ordem dos Advogados do Piauí (OAB-PI), Associação dos Produtores de Milho e Soja, dentre outras entidades solicitaram que seja elaborada uma proposta razoável de acordo com a conjuntura econômica atual do país e que respeite o teto da inflação. O aumento prejudica o setor de agronegócio, imobiliário, lojistas, dentre outros. Está proposto aumento de mais de 100% em algumas taxas.

O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (CRECI-PI), Nogueira Neto, ressalta que caso o projeto seja aprovado ficará cada vez mais difícil o acesso da população mais carente as demandas judiciais. “Esse aumento é injustificável. As taxas imobiliárias, por exemplo, estão ainda mais caras e essa proposta é inoportuna para o momento atual em que estamos vivendo. É um aumento que interfere diretamente com todas as classes, não somente no setor imobiliário”, destacou.

Representando a Ordem dos Advogados do Piauí (OAB-PI), o advogado Antônio Carlos da Costa e Silva afirmou que as taxas do judiciário do Piauí já estão entre as mais caras do Brasil e que em um cenário de crise esse aumento se torna inadmissível. “Até sexta-feira apresentaremos uma proposta como sugestão. A OAB representa o povo e com este aumento que vem prejudicar tantos setores, o princípio da razoabilidade está sendo ferido. A OAB como defensora dos interesses do povo, pede a ponderação dos deputados para esta decisão. Precisamos de uma saída com boas iniciativas e menos prejuízos”, disse o advogado.

O relator da Comissão de Justiça da Assembleia Legislativa do Piauí, deputado estadual Luciano Nunes, recomendou que as entidades presentes enviem até esta sexta-feira, dia 02 de dezembro, uma proposta para que os deputados tenham subsídios para acompanhar. “Todas as ponderações são pertinentes para nós. Esta decisão precisa ser adequada e haja a democratização das informações e dos interesses das classes. Então, é recomendado que cada categoria formalize essas informações para que nós deputados possamos acompanhar. É preciso que, as classes se organizem e se for preciso realizaremos uma audiência pública para discutir e compreender os motivos deste aumento de taxas”, finalizou o deputado Luciano Nunes.