Rafaella outubro 26, 2016 Nenhum Comentário

Em dois anos, fiscalizações do CRECI reduzem em 80% exercício ilegal da profissão no PI

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (CRECI-PI) com apoio do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (COFECI) vem intensificando a fiscalização de profissionais e imobiliárias no Estado. Até o final de julho, foram realizadas 335 diligências e entre as principais irregularidades está o exercício ilegal da profissão que teve uma diminuição positiva comparada aos anos anteriores.

Em 2013, o CRECI-PI teve o número total de 1.873 diligências registrando 124 casos de exercício ilegal da profissão e 1.373 autos constatação. Em 2014, o número de diligências totais foi de 1.974, constando 136 casos de exercício ilegal da profissão e 1.326 autos constatação. Em 2015, o número de exercício ilegal da profissão teve expressiva baixa, registrando 39 casos de 863 diligências realizadas no ano, outro número que diminuiu em 2015 foi o de autos constatação que totalizou 735 autos.

Segundo o coordenador do setor de fiscalização do CRECI-PI, Lourival Rodrigues, a diminuição do exercício ilegal da profissão é um ponto positivo, pois reflete que setor em Teresina está cada vez mais solidificado. O grupo também fiscalizou a inspeção de registro imobiliário dos imóveis, autorização de venda e situação de regularidade junto ao Conselho.

Em 2016 já foram realizadas 335 diligências, registrando 83 auto de infração, 223 autos constatação, 17 notificações e apenas 12 casos de exercício ilegal da profissão. Nogueira Neto, presidente do CRECI-PI, pontua que a entidade tem como prioridade a fiscalização para valorizar e dar uma nova dimensão à categoria.  “Esses resultados mostram que as atividades de fiscalização estão sendo realizadas para proteger e respaldar a categoria. O trabalho de fiscalização vem sendo realizado com a presença dos agentes nos empreendimentos da capital e cidades do interior, além dos convênios que o conselho firmou com a Polícia Militar e o Ministério Público do Piauí, que também estão contribuindo de maneira positiva”, afirmou o presidente.